Fechados com o PEP Carille…

Mais três pontos na conta corinthiana…O que dizer desse início de brasileiro do Esporte Clube Corinthians Paulista? Nós torcedores estamos empolgados com a energia que os jogadores vem deixando em campo e transmitindo em cada uma das entrevistas pós jogo. Fica cada vez mais claro o quanto os jogadores compraram as idéias de futebol  e conduta colocadas ao elenco pelo  comandante Fábio Carille. O treinador vem se mostrando um grande estrategista, um gerenciador de pessoas, habilidade fundamentais e positivas de seu “professor” e mentor Tite. E pensar que poderíamos ter iniciado este trabalho com Carille já no brasileiro do ano passado!!!

Mas agora não é hora de lamentar, e sim valorizar as grandes vitórias em cima de Vasco, São Paulo, Cruzeiro, Bahia e Grêmio. A segurança que o time mostra em cada exibição e impressionante, e, além disso, as atuações individuais de alguns jogadores tem ganhado grande destaque, como é o caso do goleiro Cássio ( jogou muito contra o grêmio) , dos zagueiros Pablo e Balbuena ( além de defenderem bem, vem fazendo seus golzinhos) e do atacante Jô (lutando por cada bola e sendo um dos líderes do vestiário).

Esperamos que o discursos dos adversários de que o campeonato está apenas no início continue, uma vez que, a cada rodada que passa estamos nos consolidando ainda mais na ponta da tabela, e assim sendo, quando os adversários se derem conta, estaremos com o Hepta na conta.

Abraços e Vai Corinthians!!!

O futebol corinthiano que você respeita…

O torcedor corinthiano está de bem com a vida, aproveitando a onda de boas apresentações e de quatro vitórias seguidas no Campeonato Brasileiro. Fábio Carille vem mostrando que seu dia a dia de trabalho com o grupo de jogadores vem surtindo efeito, e mesmo com desfalques por conta das lesões e convocações para seleções o timão vem dando conta do recado.

Tanto no jogo de ontem em São Januário contra o Vasco da Gama, como no clássico em Itaquera contra o Santos, o Corinthians mostrou grande evolução em seu setor ofensivo,  mérito da paciência, conhecimento e humildade de Carille, que tem conquistado os jogadores a cada dia. Para dizer a verdade a torcida também anda bem surpresa com o treinador.

Fato é que, contra o Vasco, mesmo sem Rodriguinho, Fagner, Balbuena e Romero  e com as entradas de Marquinhos Gabriel, Paulo Roberto improvisado na lateral, Pedro Henrique e Clayson o timão se impôs e aplicou uma goleada de 5 a 2 mesmo fora de casa. Destaque para a ótima atuação de Marquinhos Gabriel, sim ele mesmo, o garotinho parece que acordou e enfim deve começar a escrever uma nova história com a camisa alvinegra.

Esse jogo serviu para mostrar o quanto o contestado elenco corinthiano pode render e surpreender muita gente neste campeonato.  A verdade é que já abrimos nove pontos de vantagem para o “favorito” Palmeiras e sete pontos em relação a Atlético Mineiro e Flamengo outros postulantes ao título. Assim sendo, teremos uma “gordurinha” para queimar mais a frente no campeonato.

Hoje enfrentaremos o São Paulo em nossa Arena, com toda certeza estará lotada para empurrar o timão pra cima do tricolor paulista, esperamos que esse série de dezenove jogos invicto continue por um longo tempo.

Abraços e vai Corinthians!!

O bom e velho 1 a 0 Corinthiano…

Quem  não se lembra de algumas partidas da famosa “era Tite”, em que o timão castigava os adversários com um futebol de certa forma pragmático, mas de eficiência inquestionável? Pois é, parece que esse recorte do passado corinthiano vem sendo reprisado nos últimos meses. Hoje contra o fraco time do Atlético Goianiense os comandados de Fábio Carille não tiveram grandes sustos durante a partida e dominaram as ações de quase todo o tempo de jogo. Mas e o resultado final?

Sim, o nosso bom e velho 1 a 0 se fez presente novamente. O time até criou algumas jogadas, principalmente pelo lado esquerdo de ataque, onde Guilherme Arana mostrou estar em uma tarde inspirada, dando canetas, chapéus e  colaborando com a assistência para o gol de Rodriguinho no final da etapa inicial.  Além de Arana e Rodriguinho, o destaque da partida foi Romero, ele mesmo!!

Com sua raça já esperada, o “atacante volante” roubou diversas bolas dos adversários e colaborou nas coberturas quando Arana subia para o ataque. Fica claro o porque de Carille apostar em Romero na equipe titular na maior parte das partidas. Além disso, vale destacar a estreia de Clayson, meia atacante vindo da Ponte Preta.

O meia não teve tanto tempo de jogo, mas perdeu uma chance cara a cara com o goleiro Felipe, que quase custou a vitória do timão, tendo em vista que, nos últimos minutos da partida Cássio teve que operar um milagre na cabeçada de Junior Viçosa, atacante do Atlético Goianiense.

Nesse finalzinho de partida ficou clara a angústia e a tensão de se vencer uma partida por 1 a 0, pois por pouco não perdemos dois preciosos pontos em uma partida teoricamente fácil. Mas não podemos reclamar, tendo em vista que os três pontos estão na conta e nos colocam na parte de cima da tabela.

Por isso viva o bom e velho 1 a 0 Corinthiano!!

Abraços e Vai Corinthians!!!

 

Três pontos, para um futebol nota 3!!!

Com um primeiro tempo sonolento, e um segundo tempo de médio para fraco, Corinthians e Vitória proporcionaram aos seus torcedores na Arena Fonte Nova um jogo com nível baixíssimo de técnica e com raras chances de gol.

O Corinthians iniciou o jogo com o time considerado “titular” a ressalva foi a já esperada ausência do zagueiro Pablo (contundido no jogo contra a Chape) e a entrada de Pedro Henrique.

Como já era esperado o Corinthians esperou o Vitória sair para o jogo para buscar os espaços e explorar os contra – ataques (arma muito efetiva utilizada pelo timão). Porém  o treinador  do Vitória sabendo dessa poderosa arma corinthiana, tratou de deixar o time recuado e não oferecendo espaços para o timão. Assim sendo, tivemos um jogo deprimente no primeiro tempo, com duas equipes na famosa “retranca” e sem demonstrar poder ofensivo.Em virtude dessas estratégias  o primeiro tempo terminou 0 a 0.

Percebendo esse cenário os treinadores decidiram sair um pouco mais para o jogo. Carille liberou um pouco mais os laterais e também as chegadas do volante Maycon ao ataque, colaborando assim com Rodriguinho e Jadson nas tramas do setor ofensivo, além disso o treinador buscou uma marcação mais alta,  avançando suas linhas com o objetivo de marcar o primeiro gol.

Mesmo com essas mudanças o Corinthians ainda mostrava um futebol pragmático, foi então que aos 26 minutos de jogo, Carille deu aquela famosa mitada, e decidiu colocar Marquinhos Gabriel no jogo, sim, ele mesmo, o tão contestado meia entrou na partida no lugar do volante Maycon e acabou sendo fundamental para que o time alvinegro trouxesse da Bahia os três pontos.  Com uma bela assistência para o atacante Jô marcar o único gol da partida, Marquinhos Gabriel pode quem sabe ter iniciado uma nova fase com a camisa corinthiana.  Isso é o que nós torcedores esperamos!!

Como dizem por ai, o que vale são os três pontos!! ( mesmos com um futebol nota 3? )

Abraços e vai Corinthians !!

E a criatividade do setor Ofensivo ooooo….

O time foi o mesmo, aquele que nós torcedores do Corinthians nos acostumamos a ver no Campeonato Paulista, porém a competição agora é o Brasileirão. A equipe de Fábio Carille mostrou um futebol similar ao apresentado nas partidas do campeonato paulista: com uma zaga muito bem organizada, um meio campo leve e com variações e com Jô no ataque abrindo espaços e brigando com os zagueiros adversários.

Apesar de todo empenho tático dos jogadores, faltou ao timão nesse jogo contra a Chapecoense a criatividade, o algo inesperado, fatos esses que também se mostraram raros durante grande parte das exibições de 2017, principalmente naquelas em que o Corinthians enfrentou equipes “menores” e precisou com isso, propor o jogo e ter maior posse de bola.

Mesmo saindo a frente no placar ( 22 minutos do primeiro tempo) e dando mostras de que o jogo estava tranquilo, o timão não criou chances para aumentar o placar e acabou levando o empate ( 1o minutos do segundo tempo) no oportunismo do atacante Wellington Paulista. Após o gol a Chape se fechou, e esperou o timão atacar, atacar que está longe de ser uma das principais virtudes dos comandados de Carille.

Percebendo esse cenário o treinador alvinegro apelou para as opções do limitado banco de reservas, e colocou Léo Jabá ( no lugar de Romero)  e Kazim ( no lugar do volante Gabriel), mas de nada adiantou.  O restante do segundo tempo se resumiu a ligações diretas e o famoso chuveirinho para a grande área buscando os atacantes, ou seja, como relatado anteriormente faltou criatividade, o drible, o algo diferente.

Em virtude desses fatos, fica cada vez mais claro, por exemplo, que o “atacante” Romero funciona mais como um volante pelo lado do campo do que como um ponta de fato, seu poder de marcação supera e muito sua habilidade em partir pra cima dos adversários e servir o atacante Jô. Nesse sentido, é mais do que satisfatório saber que o timão está a detalhes de fechar com o meia atacante Clayson (ex- jogador da Ponte Preta), que por sinal marcou dois gols nessa primeira rodada do campeonato. O atleta se bem recebido pelo elenco e pela torcida pode se mostrar uma boa possibilidade para a vaga do Romero, principalmente para jogos dentro de casa, onde o Corinthians deve se impor diante dos adversários.

A boa notícia do dia é a de que a lesão do zagueiro Pablo substituído com dores na coxa, ainda no primeiro tempo, não é grave. Segundo os noticiários o defensor corinthiano deve perder apenas o próximo jogo contra o Vitória (fora de casa).  O substituto de Pablo deve ser Pedro Henrique que por sinal  possui bem menos experiência e técnica se comparado com Pablo, mas deve dar conta do recado (pelo menos é o que esperamos).

Essa foi uma breve analise da estréia do timão no Brasileirão 2017, esperamos que o setor ofensivo encontre ferramentas para “machucar” os adversários e criar jogadas regadas a criatividade e ousadia…

Até a próxima e vai Corinthians!!!!

 

 

 

 

Chute inicial sobre G6 e Z4 do BR 2017!!

O Campeonato Brasileiro 2017 mal começou e as rodas de amigos e programas esportivos já iniciaram as especulações sobre os possíveis clubes com chance de título, libertadores e rebaixamento. Nesse sentido, decidimos também opinar sobre esse fato e quem sabe apimentar os debates em torno deste tema. Nesse sentido criamos a seguinte tabela de palpites:

Palpites para o G6

Posição  Clube Justificativa
 1º Palmeiras Como fiel corinthiano é complicado admitir que o Palmeiras é o grande favorito a taça. A contratação de Cuca injeta animo ao elenco e resgata o espírito guerreiro mostrado no ano de 2016. Por isso coloco o Palmeiras como favorito. (Espero que eu erre essa previsão!!)
Atlético Mineiro O time do Galo tem um ótimo elenco, e o técnico Roger já mostrou que sabe como utilizar possíveis variações táticas. As diversas opções ofensivas do Atlético devem fazer a diferença dentro do campeonato.
Flamengo Um ótimo time titular, porém percebo que os reservas ainda estão bem abaixo, e esse fato em um campeonato tão longo e desgastante como o Brasileiro é crucial. Por isso coloco o Flamengo um pouco abaixo de Galo e Palmeiras.
Cruzeiro Percebo no elenco do Cruzeiro boas opções, com jogadores de muita criatividade (Arrascaeta, Thiago Neves, entre outros) mesclado com jovens promessas, porém o grande número de contusões e a dificuldade do professor Mano em gerir o elenco podem pesar durante o campeonato. Nesse sentido, coloco os azuis de Minas na quarta posição geral.
Fluminese Abelão tem demonstrado um ótimo trabalho nesse início de ano, colocando a base de Flu para jogar e conseguindo peneirar boas promessas. Com um meio campo criativo e leve (arrisco a dizer que está entre os melhores do Brasil)  vejo o Flu chegando a Libertadores. O que pode complicar essa previsão é o setor defensivo, que  falha bastante e necessita de reforços.
Corinthians Com um time titular considerado forte e organizado o timão tem totais condições de garantir uma vaga na Libertadores de 2018. Com os pés no chão e quem sabe com a chegada de reforços, poderemos sonhar com algo mais, porém nas atuais condições a sexta posição está de bom tamanho.

Palpites para a zona da Confusão (Z4):

Posição Clube Justificativa
17º Coritiba Clube que nos últimos anos sempre esteve bastante ameaçado e nesse ano não vejo outro prognóstico.
18º Vitória O time até que contratou um grande quantidade de jogadores, mas não vejo jogadores com qualidade para fazer um bom brasileiro, principalmente porque acredito que esse deva ser um dos campeonatos brasileiros mais difíceis dos últimos anos.
19º Avai Ambos os times não possuem tanta tradição, acabaram de subir e vão sentir a diferença gritante entre o BR série A e o BR série B.
20º Atlético Goianiense

Essas são as previsões iniciais do Alma Corinthiana, procurei ser bastante imparcial e analisar sem clubismo as possibilidades de cada clube.  Mas como o ERRRROUU do Faustão sugere espero errar alguns prognósticos. kkkkkk

Abraços e vai Corinthians !!!!!