O bom e velho 1 a 0 Corinthiano…

Quem  não se lembra de algumas partidas da famosa “era Tite”, em que o timão castigava os adversários com um futebol de certa forma pragmático, mas de eficiência inquestionável? Pois é, parece que esse recorte do passado corinthiano vem sendo reprisado nos últimos meses. Hoje contra o fraco time do Atlético Goianiense os comandados de Fábio Carille não tiveram grandes sustos durante a partida e dominaram as ações de quase todo o tempo de jogo. Mas e o resultado final?

Sim, o nosso bom e velho 1 a 0 se fez presente novamente. O time até criou algumas jogadas, principalmente pelo lado esquerdo de ataque, onde Guilherme Arana mostrou estar em uma tarde inspirada, dando canetas, chapéus e  colaborando com a assistência para o gol de Rodriguinho no final da etapa inicial.  Além de Arana e Rodriguinho, o destaque da partida foi Romero, ele mesmo!!

Com sua raça já esperada, o “atacante volante” roubou diversas bolas dos adversários e colaborou nas coberturas quando Arana subia para o ataque. Fica claro o porque de Carille apostar em Romero na equipe titular na maior parte das partidas. Além disso, vale destacar a estreia de Clayson, meia atacante vindo da Ponte Preta.

O meia não teve tanto tempo de jogo, mas perdeu uma chance cara a cara com o goleiro Felipe, que quase custou a vitória do timão, tendo em vista que, nos últimos minutos da partida Cássio teve que operar um milagre na cabeçada de Junior Viçosa, atacante do Atlético Goianiense.

Nesse finalzinho de partida ficou clara a angústia e a tensão de se vencer uma partida por 1 a 0, pois por pouco não perdemos dois preciosos pontos em uma partida teoricamente fácil. Mas não podemos reclamar, tendo em vista que os três pontos estão na conta e nos colocam na parte de cima da tabela.

Por isso viva o bom e velho 1 a 0 Corinthiano!!

Abraços e Vai Corinthians!!!

 

Comente aqui...

comentário

Maria Marques

Apaixonada pelo Cruzeiro desde criança, quando assistia aos jogos sentada ao chão junto ao meu pai que me ensinou a vibrar, xingar, reclamar, desistir, retornar, defender e atacar. Pra mim "Existe um grande clube na cidade​/que mora dentro do meu coração​/eu vivo cheio de vaidade​/pois na realidade é um grande campeão​"!