dorival

Soneto para Dorival em Chapecó

Nosso técnico, por enquanto…

Pobre Dorival em Chapecó!
Em plena Arena Condá,
o São Paulo foi digno de dó
e, a vitória tricolor, não há!

Até que o time foi meió,
mas a Chape não sabe brincá.
Depois de um 0 a 0, veio o pió:
Dois gols e uma vontade de chorá!

E agora Dorival?
O que fazer agora,
já que o São Paulo continua mal.

Pelo jeito, demitir sem demora
o Ceni não foi providencial.
Quando será, da vitória, a hora?

PS: Preferi um poema a la Drummond porque só com poesia mesmo para não xingar. Saudações são-paulinas deste maior sofredor, felino que seja, pelo Clube da Fé.

Rafael Duarte Oliveira Venancio

Rafael Duarte Oliveira Venancio

Nos anos 1910, o Paulistano cedeu a arquibancada do Velódromo para o Campo da Floresta. Era o começo do São Paulo, criado em 1930. No Velódromo, morava um gato, que foi na troca e que vive, até hoje, junto do Tricolor. Há quem diga que isso é invenção do Rafael Duarte Oliveira Venancio, mas nunca foi provado.
Rafael Duarte Oliveira Venancio

Últimos posts por Rafael Duarte Oliveira Venancio (exibir todos)

Comente aqui...

comentário

Rafael Duarte Oliveira Venancio

Nos anos 1910, o Paulistano cedeu a arquibancada do Velódromo para o Campo da Floresta. Era o começo do São Paulo, criado em 1930. No Velódromo, morava um gato, que foi na troca e que vive, até hoje, junto do Tricolor. Há quem diga que isso é invenção do Rafael Duarte Oliveira Venancio, mas nunca foi provado.